O trolha romântico

Acordei com as obras num dos prédios junto à minha casa. Com o humor matinal do costume, arrastei-me para fora da cama. O barulho infernal teve uma pausa e as traseiras da casa foram invadidas por música. Alguém se deu ao trabalho de aumentar o volume do aparelho, cujo som passou a dominar todo o espaço. Fiquei curioso, tal era o berreiro. Quando espreitei pela janela, lá estava um homem, nos seus 40, boné e manga cava, fumando absorto. Ligeiramente vergado sobre uma varanda esventrada, num dos muitos prédios em renovação na cidade. Em silêncio, pensativo, curtindo a melodia. Certamente que a apreciava, ou não teria aumentado o volume. Abandonei-o à intimidade dos seus pensamentos com um sorriso nos lábios, não o devassei mais. Afinal de contas, isto não tem assunto ou surpresa. Um trolha também tem coração.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s