Um dia para não esquecer!

O Supremo Tribunal dos Estados Unidos pronunciou-se hoje a favor da aplicação do direito ao casamento a casais do mesmo sexo. Esta decisão, num país líder do ocidente, mas trespassado por clivagens políticas com raízes religiosas fortíssimas, é um passo de enorme importância. O Supremo Tribunal acabou de tornar o casamento entre pessoas do mesmo sexo em matéria de âmbito federal (e portanto, uma matéria de direitos fundamentais), mas também acabou de impedir que os Estados-membro da federação consigam recuar ou impedir de forma isolada o acesso a este direito.

gay marriageNa verdade, a tendência é favorável ao movimento LGBT há algum tempo e a resistência estava cada vez mais acantonada. Mas esta decisão vem colocar um forte embaraço aos grupos religiosos e aos candidatos republicanos das eleições presidenciais. Há uma clara perda de legitimidade para manter este discurso anti-casamento gay e tentar demonizar o Obama e a candidatura democrata com o tema. Lamentarão o resultado, mas sabem que quanto mais agitarem o fantasma, mais extremistas vão parecer diante do eleitorado.

Obama assumiu parte dos louros da vitória. Poucos dias após ter visto o seu Affordable Care Act (ou, como lhe chamam os seus oponentes, Obamacare) ser salvo por uma decisão do Supremo Tribunal, ele veio de novo a público saudar esta decisão, dizendo que ela é uma vitória para a América. Não esqueçamos um facto central: Obama foi o primeiro presidente americano a manifestar-se a favor da igualdade de acesso ao casamento a todos os casais, em plena fase de recandidatura.

WASHINGTON, DC - JUNE 26:  U.S. President Barack Obama gives remarks on the Supreme Court ruling on gay marriage, in the Rose Garden at the White House June 26, 2015 in Washington, DC.  Today the high court ruled that same-sex couples have the right to marry in all 50 states. (Photo by Mark Wilson/Getty Images)

WASHINGTON, DC – JUNE 26: U.S. President Barack Obama gives remarks on the Supreme Court ruling on gay marriage, in the Rose Garden at the White House June 26, 2015 in Washington, DC. Today the high court ruled that same-sex couples have the right to marry in all 50 states. (Photo by Mark Wilson/Getty Images)

A decisão não foi fácil e não foi sem controvérsia: 5 juízes contra 4, com cada um dos opositores a manifestar separadamente as razões do seu voto. Esse é o sinal da vitória (a mais profunda) na mudança das mentalidades e o incómodo que causa a oposição aos próprios opositores. O voto contra é fruto do preconceito, não deriva de uma lógica evidente. Por isso tanta necessidade de elaborar e justificar a opção dos juízes. Eles sabem que a História os observa e que estão do lado do passado. O texto completo sobre a decisão dos juízes está acessível na Internet.

Este é um país dividido, profundamente dividido. Obama ainda pareceu tentar uni-lo, mas foi evidente no seu primeiro mandato que isso era missão impossível. Sem radicalizar, acabou por manter uma resiliência em algumas matérias, como quem busca encontrar o seu legado para o futuro. A História também o observa a ele. E se os republicanos insistiram em garantir que não sobraria memória deste presidente negro, ele tratou de garantir que jamais o esquecerão.

Não haverá fotos do desalento, do azedume e da raiva com que os conservadores receberam esta notícia. Mas esses americanos estão lá, vivem lá, e não deixarão de fazer sentir a sua tenaz resistência à transformação social em curso. Nem que seja tentando eleger um radical neoliberal para a Presidência.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s